Sul……. o início

Ao imaginar o Sul , imaginamos o fim

o Norte o futuro

o que chamamos de fim contém raízes

que direcionam o futuro Norte

não é a toa que aqui nascemos

ser gaúcho é além de nascimento

é raiz que alimenta

é a força que mantém o caule

está no sangue , na alma

e não na certidão

algo que não se explica

mas sente-se correr nas veias

é orgulho de seu chão, de seu rancho de terra batida

acessório é mala

que se carrega por necessidade,

é sentir nos olhos o debuxo,da dor de um outro alguém

é o prato dividido com quem não tem

é a forma de um coração

adormecido pela guerra,

mas que na alma carrega

não a justiça dos homens,mas a da fome da própria justiça

que em tantas delongas e demandas

se perderam…

cade esse povo

que um dia lutou

e hoje veste no 7 de setwmbro uma fantasia

pois suas esporas estão macias

pelo comodismo e ambição

cadê o povo que sustenta um país?

sem base não há construção

cadê a bandeira, carregada ao pescoço?

virou cachecol, adorno?

meu rio grande que trago no coração em forma de coração e oração

meu país adormecido

resgata teus valores e que nosso debuxo seja por uma causa e não por dor

e que voltemos a fazer parte deste chão que nos acolheu

nos viu crescer

e onde estejamos o levamos e quando a morte nos chamar

para cá voltaremos

seja em cinzas

seja na lembrança de quem ficar…………

Rosana Corrêa

Anúncios

Sobre belbute

"A mente que se abre a uma nova idéia, jamais retornará ao seu estado original" (Albert Einstein)
Esse post foi publicado em Rosana Corrêa. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s